Um ponto.

 

 

 

 

É incrível como o tempo, é simplesmente o tempo. O que realmente estou a tentar dizer e talvez não esteja a ser muito explícita, é que muitas vezes dou por mim a pensar sobre o passado, em momentos positivos em que só me recordo de grandes gargalhadas e de me sentir bem comigo mesma e com as pessoas com quem partilhava as alegrias, como também em momentos um pouco negativos onde pensava que as pessoas sempre iriam estar comigo e no final, não é isso que acontece, e são capazes de nos apunhalarem pelas costas e serem realmente mesquinhas. O que realmente acontece, é que dei por mim a desejar que desejava voltar ao passado para puder estar com quem não estou á muito tempo, e provavélmente não irei estar mais, ou para poder sentir uma sensação ou uma emoção, diferente das que sinto agora... Dei por mim a desejar isso tudo, e tudo isso é em vão, porque não há modo de recuperar o passado. 

Então anseio o futuro. Um futuro onde puderei mostrar a todos e a mim mesma, de como fui capaz de superar os obstáculos da vida, sejam eles quais forem, um futuro onde sei quem estará lá para me apoiar até o ultimo sopro que darei, um futuro onde se existir arrependimentos, apenas será o arrependimento de não ter feito o que poderia ter feito. Mas estou encaminhada para um futuro novo, com caras novas (e algumas velhas, óbviamente <3), mas onde poderei ser sempre eu mesma com orgulho e satisfação. No fundo, é basicamente isso... é simples o tempo... estamos no presente a desejar reviver o passado, como estamos no presente a pensar acerca do futuro ou a planealo... Mas eu não estou a planealo, estou a "molda-lo" como gostaria que corresse... Mas nada corre como nós queremos, e a vida é feita de supresas. Lá está... É a vida. 

 

 

OhDΔrling às 01:57